Alexandre Pato perde causa contra Carf e vai pagar 5 milhões

O jogador de Futebol Alexandre Pato perdeu uma ação judicial e vai ser obrigado a pagar 5 milhões de reais em impostos ao Brasil. Após perder o recurso, atacante foi informado que ainda teria que pagar uma multa à Receita Federal.

A Carf (conselho administrativo de recursos fiscais) acusou o atleta de montar junto com o seu pai a empresa Alge de exploração de direitos de imagem para driblar o sistema. O mais importante motivo de existência da empresa era a redução da carga tributária diante à Receita.

Alexandre foi acusado de usar a empresa para criar manobras para driblar os altos impostos. Em 2007 ainda jogador do Inter o time italiano Milan fez um pagamento ao jogador, parte do valor ficou com o time colorado e a outra parte foi transferido para a Alge.

A acusação foi de que para não ter que pagar impostos como pessoa física, cuja a porcentagem seria de uns 25%. Pato se utilizava da empresa para poder pagar os mesmos impostos como pessoa jurídica, tendo as taxas menores, 15% a 25%, ou até mesmo 9% no caso de contribuição social sobre lucro líquido.

Além disso ainda foram investigados contratos publicitários entre a Nike e o jogador de futebol. A receita federal está contestando cerca de 65 mil reais que ficaram com a empresa de Alexandre Pato.

Durante a audiência de um dos processos, o mais importante deles, em votação Pato acabou perdendo por 5 votos a 2. E em outra ação que analisava os pagamentos feitos pelo Internacional a Alge, o jogador também perdeu, 4 votos a 3.

Outros jogadores também passaram pela mesma situação de Alexandre Pato. No ano passado Neymar Junior foi considerado culpado por sonegação de impostos. A receita federal confirmou que atleta ocultou certos ganhos que vieram dos dois times onde já jogou (Santos e Barcelona), e de alguns patrocinadores.

Mas diferente de Alexandre Pato, Neymar vai ter que pagar 188 milhões de reais incluindo juros e multas.

O jogador argentino Lionel Messi é acusado pelo Tribunal de Justiça da Barcelona de ter burlado o imposto de renda dos anos 2007, 2008 e 2009. Messi supostamente desviou seus ganhos com direito de imagem para paraísos fiscais. A justiça espanhola ainda acusa Jorge Horacio, o pai de Messi de ser o chefe do esquema.

Apesar dos vereditos os dois atletas brasileiros ainda pretendem entrar com recursos.