Bruno Fagali anuncia criação de App para ser usado na área de compliance

Como especialista na área de integridade corporativa, Bruno Fagali reporta a definição de compliance como o ato de exercer práticas que estejam em conformidade com regulamentos e normas legais que venham a inibir o descumprimento da lei e do código de ética estabelecido. O programa de compliance pode ser visto como um regimento de conduta interna onde cada empresa pode adapta-lo a sua própria realidade. Atualmente, devido à onda de escândalos que tem vindo à tona no Brasil, boa parte das empresas nacionais está aderindo a este programa anticorrupção.

O advogado e fundador da Fagali Advocacia, menciona que em levantamento efetuado pela consultoria Deloitte, onde foram coletados dados de empresas brasileiras atuantes em diversos setores, no ano de 2013, somente 30% das participantes disseram aplicar programas de compliance em suas companhias. Já em pesquisa realizada três anos após a primeira, este percentual chegou a 65%.

Segundo Heloisa Macari, sócia-diretora da Proviti Brasil (empresa que presta consultoria especializada em auditoria e gestão de riscos), o aumento na “procura pela implantação dessas medidas” se deu quando empresários e executivos brasileiros passaram a ser pegos em esquemas de corrupção, ressalta Bruno Fagali.

Buscando uma alternativa para ajudar no desenvolvimento ético e moral dos colaboradores e propagar ao máximo a Cultura da Integridade Corporativa, o engenheiro André Cepukas em parceria com o advogado Fábio Moreno tiveram a ideia de criar o aplicativo IComply.

De acordo com os criadores da ferramenta, esta plataforma permite a circulação de comunicados e documentos institucionais, questionários, treinamentos, entrevistas e vídeos relacionados à compliance, não somente para os funcionários, mas também a fornecedores e terceirizados. Além destas possibilidades, o App possui grupos de discussões e um canal para denúncias anônimo para casos de descumprimento das normas.

Bruno Fagali, da Fagali Advocacia, lembra que possibilitar a todos as pessoas ligadas a empresa o acesso a informações sobre o programa de compliance é outro dos importantes objetivos do ICompy.

Levando e consideração o conceito e os princípios que regem a aplicabilidade e a inserção dos programas de compliance nas companhias, é possível encontrar harmonia nas funcionalidades que compõe o aplicativo, o que permite um uso eficiente como parte efetiva do programa de integridade corporativa.

No dia 31 de maio, foi publicado no site Pequenas Empresas Grandes Negócios uma matéria esclarecendo meios para promover a implementação de um plano de compliance em empresas de pequeno e médio porte. Conforme o relato de Bruno Fagali, o texto abordava tópicos como a necessidade de comunicação clara e efetiva com o pessoal envolvido direta e indiretamente com a empresa; comprometimento dos dirigentes; implementação de princípios éticos através de códigos de conduta interno de simples compreensão; e, análise de riscos.

Foi mencionado no artigo que “A transparência, a ética e o compliance são um caminho sem volta, influenciando cada vez mais a reputação da empresa”. A publicação descreve a reputação como base para a credibilidade, o que a faz uma das colunas de sustentação para a sobrevivência competitiva no mundo empresarial, finaliza o advogado Bruno Fagali.